STOP MACHISMO – 10 coisas que os homens podem fazer pra diminuir o machismo

STOP MACHISMO – 10 coisas que os homens podem fazer pra diminuir o machismo

Com esta nova e linda era pro feminismo muitos homens que entendem e apoiam a causa se sentem, por vezes, meio perdidos de como agir ou como podem ajudar o movimento sem estar tirando o protagonismo das mulheres.

Pra você que se assusta com esta pequena palavrinha mágica, não sabe ou tem dúvidas sobre o significado de FEMINISMO aqui segue um pequeno resumo:

É um movimento político, filosófico e social que defende a igualdade de direitos entre mulheres e homens. É um movimento social de “quebra” da hierarquização dos sexos, do sexismo e do machismo, reivindicando igualdade de direitos entre homens e mulheres. Diferente do femismo, por sua vez, pode ser considerado o sinônimo do machismo (ao mesmo tempo que é seu oposto), pois trata-se de uma ideologia de superioridade da mulher sobre o homem. O femismo, assim como o machismo, prega a construção de uma sociedade hierarquizada a partir do gênero sexual; baseada em um regime matriarcal.

E aqui segue as 10 dicas para vocês homens queridos serem menos machistas:

  1. Pense duas vezes antes de chamar uma mulher de louca só porque vocês têm pontos de vista diferentes.
  2. Não compartilhe e diga para os amigos não passarem adiante fotos vazadas de nude no grupo do WhatsApp.
  3. A sua experiência de relacionamento que não deu certo não se aplica a todas as mulheres do mundo.
  4. Não reproduza “no automático” a piada de tiozão machista para o pai de alguma menina: “de consumidor vai passar a ser fornecedor, hein?”
  5. Exclua da sua vida o verbo “ajudar” quando se referir às tarefas de casa. Você não ajuda, você divide tarefas.
  6. Pense melhor a respeito sobre as frases “essa é pra casar” e “essa é só para passar a noite”.
  7. Sabe aquele machismo disfarçado de “humor”? Repreenda o amigão que fizer uma piada do tipo.
  8. Não julgue mulheres que também gostam de pornografia.
  9. Violência contra a mulher não tem o famigerado “mas…”. É violência e ponto. Não importa o contexto.
  10. NUNCA diga que uma mulher está nervosa por “estar de TPM”. 

Por Lua

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *