Animalize-se

Animalize-se

Ultimamente, há muitos questionamentos sobre a humanização dos cães e gatos. Com o crescimento da conscientização do respeito aos animais, eles estão cada vez mais próximos dos humanos, conquistando espaço como membros das famílias. Existem muitas opiniões que alertam sobre as consequências da humanização dos pet’s. Inúmeros são os argumentos, desde dificuldades de socialização até a perda de identidade dos animais.

Essa humanização pode ser um fenômeno da carência dos humanos modernos, podendo causar reflexos nas relações humanas e prejudiciais aos animais. O antropocentrismo, pode explicar um pouco esse comportamento que, atribui ao ser humano uma posição de centralidade em relação a todo o universo.

Através do trabalho voluntário desenvolvido com animais urbanos (cães e gatos), observei o quanto estamos equivocados em querer humaniza-los para aproximá-los da gente. Quando, na verdade, deveríamos nos “animalizar” para nos aproximarmos deles.

A lealdade e autenticidade dos animais, são coisas que os humanos deveriam por mais em prática nos seus relacionamentos interpessoais. Carinho, companheirismo e o sentimento de “gratidão” dos animais, também poderiam fazer parte da rotina das pessoas. Na verdade os animais têm muito mais a ensinar, que nós a eles. Inúmeros são os benefícios para nossa vida e a única coisa que eles precisam em troca é nosso respeito, amor e manutenção para que possam coexistir de forma plena e feliz com os demais seres vivos que habitam esse planeta.

NÃO COMPRE, ADOTE!

LÚCIA HELENA DA LUZ

PRESIDENTE VOLUNTÁRIA DA ONG CÃO DA GUARDA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *