Crescer dói

Crescer dói

Me mudei para São Paulo faz uma semana. A decisão de sair de Porto Alegre foi uma necessidade de expansão, pessoal e profissional.

Mas ninguém disse que seria fácil. E não esta sendo. Parece que a decisão de mudança vai muito além do espaço físico. Você tem que mudar pensamentos, atitudes e sentimentos. Quando cheguei na capital paulista a minha mala náo veio, ficou em Porto Alegre, a minha e mais quarenta malas. A companhia área pegou nossos endereços e asseguraram que entregariam as nossas malas, assim que chegasse em São Paulo mas eles não sabiam dizer em que horário isso iria acontecer. Ou seja, na sexta-feira, 10h da manha tive que ir para o apartamento onde iria ficar aqui na cidade e esperar. E essa espera não seria rápida e nem fácil.

Em um apartamento vazio, apenas com o meu colchão de ar fiquei sozinha com os meus pensamentos. E posso garantir que eles não eram bons. Eram maldosos e questionadores, como: porque você está aqui? Você vai dar conta? Viu? Tudo dando errado já! Vocë está preparada? Até a mala chegar, foram 8h naquele apartamento vazio, sem computador, sem tv, sem sofá, sem nada! Apenas eu e meus pensamentos. Quando a mala chegou, um alivio de poder sair de casa, já eram 21h da noite e eu fui encontrar uns amigos em um bar. Eu estava exausta mentalmente. Reencontrei uma amiga que mora aqui há um ano e contei para ela o acontecido e ela disse: bem vinda ao teste SP! Todo mundo que chega aqui passar por algo que parece um teste para saber se realmente você esta preparada para a cidade, ela me contou inúmeras historias de amigas que também vieram para cá e passaram por situações que também as fizeram se questionar sobre a vinda para ca.

Uma vez ouvi também, que crescer doi. e uma mundanca de cidade, essa expansão que eu tanto quero, é uma forma de crescer. Então vai doer, vou sentir saudades de amigas, vou me questionar a todo momento se fiz o certo. Mas sei que estarei crescendo. E tem que ser imenso para saber ser sozinha, nessa cidade.

Que venham os próximos aprendizados.

Gabi Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *