Teoria astronômica foi ignorada por ter sido descoberta por mulher

Teoria astronômica foi ignorada por ter sido descoberta por mulher

Uma das maiores conquistas astronômicas da história da humanidade foi a descoberta de que o sol e outros astros são feitos de hélio e hidrogênio, porém pouco se fala sobre isso. O motivo? Quem descobriu foi a inglesa Cecilia Payne-Gaposchkin, em 1925, quando tinha apenas 25 anos e desenvolvia sua tese de doutorado, na Universidade de Cambridge.
Apesar de ter recebido uma bolsa de estudos para concluir seu doutorado, ser uma aluna brilhante e lecionar no departamento de astronomia da universidade, Cecília nunca recebeu seu diploma, já que a universidade de Cambridge passou a emitir diplomas para mulheres somente a partir de 1948.
A descoberta da cientista pode ser equiparada à teoria da relatividade – de Einstein, da gravidade – de Newton ou da evolução – de Darwin, no entanto, seu nome é pouco conhecido e suas palestras sequer estavam listadas no catálogo do curso que lecionava.
Com salário muito abaixo de seus colegas de profissão homens, Cecília não tinha nem mesmo licença para pesquisa. Sentindo-se injustiçada e percebendo que não teria espaço na comunidade científica do Reino Unido, ela acabou se mudando para os Estados Unidos, onde teve uma carreira brilhante, na Universidade de Harvard.
Hoje suas descobertas são consideradas uma das mais importantes na astronomia, porém a grande maioria delas acabou sendo creditadas a homens, colegas de profissão, como por exemplo, Henry Norris Russell, que a convenceu de não publicar sua tese de mais de 200 páginas, para anos depois publicá-la como se tivesse sido dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *