Mohammed al-Qunun e a luta para sobrevive

Mohammed al-Qunun e a luta para sobrevive

A jovem Mohammed al-Qunun de apenas 18 anos ganhou fama após relatar sua história nas redes sociais. Então talvez você já tenha ouvido algo sobre sua fuga e a dificuldade para conseguir convencer as autoridades sobre o receio de voltar para a Arábia Saudita e ser morta pelos seus pais, pois as leis por lá são rígidas e não aceitam esse tipo de atitude.

Nessa idade, os jovens fazem planos para o futuro, estudam e buscam uma profissão, mas tudo isso é impossível para Mohammed al-Qunun, que vive num local onde as regras são severas e não permitem estudar, fazer escolhas e renunciar ao Islamismo, como foi seu caso.

Fico imaginando sua angústia entre a iminência de ser deportada e ter que enfrentar seus pais sabendo que será, possivelmente, sua última viagem, seu passeio final que a devolverá a sua antiga vida, aquela que não permite sonhar, planejar e pensar sequer em ser uma jovem feliz e livre para fazer escolhas.

Vivemos um século em que a mulher conquistou espaço, aos poucos vem mostrando sua capacidade em gerenciar sua própria vida e ser independente, por isso imagino que outras tantas jovens e mulheres pensam em viver de forma diferente, mesmo entendendo que os costumes e valores devem ser respeitados, que estes fazem parte do processo da rotina.

Espero que em breve essa história tenha um desfecho feliz, mas que também alertem esses governantes de que precisam repensar a forma como tratam seus jovens, que permitam estudar e se desenvolver com perspectiva.

Photo: AFP/Getty Images

Rosane Machado

Mestranda em Estudo sobre as Mulheres, Gênero e Cidadania pela UAB de Portugal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *