Surpresa!

Surpresa!

Cheguei no Porto era um domingo de manhã, deixo minhas coisas no Hostel, e vou ao mercado ao lado comprar algumas coisas para o café da manhã e janta, a ideia era não comer muito fora para economizar. Na hora de fazer as compras, me contive, comprei o necessário, frios, pão, manteiga, uma abobrinha, arroz eu ainda tinha da Espanha, café solúvel, cebola, desodorante e um vinho, claro. No caixa a surpresa quando verifico na tela o valor, fico achando que algo está errado, minhas compras deram 13 euros no total, e estava tudo ali, não faltou nada! Bom, já comecei a gostar de você Porto.

 Volto para o Hostel preparo meu almoço e depois me arrumo para sair, fazia tempo que não curtia um dia de sol. É fácil se perder pelas ruas da cidade, ainda mais se é a sua primeira visita, mas eu não estava nem ai! Queria me perder mesmo, tinha um dia inteiro para me encontrar. Matei a saudade de caminhar e fui entrando em cada ruelinha que aparecia, conhecendo novos lugares e rostos.

 Depois de uma boa caminhada e subidas e descidas de ladeiras, resolvo me sentar em um parque que encontro por ali, tinha um quiosque bem no meio, onde podia se pedir um café ou um drink, ouvir um som e ficar jogado por ali. Foi o que eu fiz, escolho uma árvore e me sentei, devo ter ficado uns bons minutos ali contemplando a cidade. Porém  mais uma surpresa. Sai detrás do quiosque um amigo, lembram do amigo de Roma? Lá nos primeiros postes? Ele mesmo, agora ele mora no Porto e até tínhamos conversado sobre a minha ida, mas não combinamos nada, ele estava trabalhando muito e eu estava sem planos. Ele não me viu então a minha tática foi pedir algo no Quiosque! O encontro é inevitável, realmente algo inusitado, mas não conseguimos nos estender muito, pois ele teria que trabalhar.

 Motivada com tanta surpresa boa caminho pelas redondezas, a praça onde eu estava ficava perto da Torre dos Clérigos, um ponto turístico famoso, e aos arredores, muitos bares e cafeterias onde parei para beber um vinho, fazia frio ao anoitecer (tudo vira desculpa para beber) e como não se eu estava na cidade do Vinho do Porto!

 Ali planejei meus dias e decidi que vou tentar Couchsurfing por aqui também! Quero aproveitar o máximo essa cidade que já me surpreendeu.

Por Gabi

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *